Siga-nos

Mantenha-se atualizado com as notícias mais importantes

Ao clicar no botão Inscrever-se, você confirma que leu e concorda com nossos Política de Privacidade e Termos de Uso
Área do Aluno
Laudo Conformidade Técnica Churrasqueira Laudo Conformidade Técnica Churrasqueira
f: mrv

Laudo Conformidade Técnica Churrasqueira

O intuito do Laudo de Inspeção Técnica de Churrasqueira é verificar o cumprimento dos requisitos normativos de segurança para maximizar a segurança no seu funcionamento, evitando acidentes, incêndios ou mesmo explosões causadas por falhas técnicas.
Nome Técnico: Execução de Inspeção Técnica de Conformidade de Churrasqueiras e Coifa + Elaboração de Relatório Técnico + Emissão da ART

Referência: 71769

Ministramos Cursos e Treinamentos; Realizamos Traduções e Versões em Idioma Técnico: Português, Inglês, Espanhol, Francês, Italiano, Mandarim, Alemão, Russo, Sueco, Holandês, Hindi, Japonês e outros consultar.

Laudo de Inspeção Técnica e Conformidade de Churrasqueira
O intuito do Laudo de Inspeção Técnica de Churrasqueira é verificar o cumprimento dos requisitos normativos de segurança para maximizar a segurança no seu funcionamento, evitando acidentes, incêndios ou mesmo explosões causadas por falhas técnicas.

Para quais tipos de Churrasqueira o Laudo é aplicável?
O Laudo é voltado para instalações prediais ou residenciais, de grande porte, porém, pode ser aplicado a qualquer modelo e especificações de churrasqueira, de modo que os parâmetros normativos de segurança são aplicáveis a todos os modelos de churrasqueira.

A Elaboração do Relatório Técnico, obrigatoriamente, é o primeiro procedimento a ser realizado, porque determinará, juntamente com o Plano de Manutenção e Inspeção, os procedimentos de manutenção preventiva, preditiva, corretiva e detectiva, que deverão ser executados conforme determinam as normas técnicas e legislações pertinentes.

Carga horária: Pré-Requisitos: Alfabetização OU Nível Técnico

Escopo Normativo

Laudo Conformidade Técnica Churrasqueira

Verificação da conformidade da churrasqueira com os requisitos normativos;
Verificação do Manual de Instrução Técnica Operacional e de Manutenção;
Adequação às recomendações do fabricante;
Documentação referente à fabricação e instalação de churrasqueira;
Histórico de laudos de conformidade;
Validade das vistorias, laudos, prontuários;
Segurança no isolamento de calor;
Procedimentos Ocupacionais de instalação;
Aptidão dos profissionais;
Escopo;
Referências Normativas;
Termos  e Definições;
Estrutura, Parte externa e Parte interna;
Elementos pré-textuais;
Elementos textuais;
Regras gerais de apresentação;
Paginação e Títulos;
Citações e notas de rodapé;
Siglas, Equações e fórmulas;
Ilustrações e Tabelas;
Identificação de falhas estruturais na churrasqueira;
Verificação do isolamento térmico;
Inspeção dos materiais refratários componentes das paredes;
Segurança estrutural da churrasqueira;
Verificação da conformidade dos materiais com os requisitos normativos;
Aptidão dos profissionais;
Checagem dos itens de segurança;
Conformidade do projeto com as normas aplicáveis;
Checagem dos itens de segurança;
Avaliação qualitativa;
Avaliação quantitativa;
Tagueamento de Máquinas e Equipamentos;
RETROFIT – Processo de Modernização;
Manutenções pontuais ou cíclicas.

Verificações quando for pertinentes:
Manual de Instrução de Operação da Máquina ou Equipamento;
Plano de Inspeção e Manutenção da Máquina ou Equipamento seguindo a NR 12;
Relatório Técnico com ART da Máquina ou Equipamento conforme NR 12;
END (Ensaios Não Destrutivos) conforme NR 12;
APR (Análise Preliminar de Risco);

Disposições Finais:
Caderno, Registro fotográfico e Registros de Avaliação;
Registro das Evidências;
Identificação dos Profissionais (Engenheiros e Peritos);
Conclusão do PLH;
Proposta de melhorias corretivas;
Quando Aplicável: Certificado de Calibração;
Emissão da A.R.T. (Anotação de Responsabilidade Técnica) e/ou C.R.T. (Certificação de Responsabilidade Técnica).

Laudo Conformidade Técnica Churrasqueira

Referencias Normativas

Laudo Conformidade Técnica Churrasqueira

Referências Normativas quando for o caso aos dispositivos aplicáveis e suas atualizações:
NR 01 – Disposições Gerais e Gerenciamento de Riscos Ocupacionais;
NR 12 – Segurança no Trabalho em Máquinas e Equipamentos;
NR 20 – Segurança e Saúde no Trabalho com Inflamáveis e Combustíveis;
ABNT NBR 15321-1 – Utensílios domésticos metálicos – Revestimentos;

ABNT NBR 14518 – Sistemas de ventilação para cozinhas profissionais;

ABNT NBR 10719 – Informação e documentação – Relatório técnico e/ou científico – Apresentação;
ABNT NBR 16746 – Segurança de máquinas – Manual de Instruções – Princípios gerais de elaboração;
ABNT NBR 13759 – Segurança de máquinas – Equipamentos de parada de emergência – Aspectos funcionais – Princípios para projeto;
ABNT NBR ISO 14121-2 – Segurança de máquinas – Apreciação de riscos;
ABNT NBR 14277 – Instalações e equipamentos para treinamento de combate a incêndio – Requisitos;
ISO 45001 – Sistemas de gestão de saúde e segurança ocupacional – Requisitos com orientação para uso;
Outras Normas Técnicas Aplicáveis
Nota: Este Serviço atende exclusivamente as exigências da MTE (Ministério do Trabalho e Emprego) quando se tratar de atendimento a outros Órgãos, informe no ato da solicitação.

Laudo Conformidade Técnica Churrasqueira

Validade

Laudo Conformidade Técnica Churrasqueira

Validade das Inspeções: ANUAL exceto se ocorrer quaisquer das seguintes situações:
a) mudança nos procedimentos, finalidades, condições ou operações de trabalho;
b) evento que indique a necessidade de nova Inspeção;
c) mudança de empresa;
d) troca de máquina ou equipamento.
Será emitido Documento Técnico por Profissionais Legalmente Habilitados Perito e Engenheiro de Segurança do Trabalho com ART;

Os Equipamentos utilizados possuem Atestado de Aferição vigente e demais equipamentos são analógicos.

Laudo Conformidade Técnica Churrasqueira

Complementos

Laudo Conformidade Técnica Churrasqueira

Sabe a Contratante fornecer quando for o caso:
Fornecer os meios, Projetos arquitetônicos em Arquivo DWG ou PDF;
Projeto Arquitetônico da Empresa que efetuará ou efetuou a instalação e contato com os mesmos.
Lista de todos os equipamentos elétricos e eletrônicos contidos nas áreas com marca, potência modelo, tipo e temperatura;
Se tiver inflamáveis e/ou combustíveis armazenados com mais 200 litros no total torna-se obrigatório fazer o Prontuário da NR-20.
Demais documentos e procedimentos necessários previstos antes ou depois da  Inspeção técnica.

NÃO estão inclusos no Escopo do Serviço:
1. Elaboração de Projeto de Arquitetônico;*
2. Elaboração de Projeto de Instalação;*
3. Elaboração do Memorial de Cálculo*
4. Elaboração de Memorial de Cálculo de Suporte;*
5. Elaboração de Manual de Instrução Técnica Operacional e de Manutenção;*
* (Consultar valor).

A justificativa da relação Preço e Valor:
A precificação de qualquer serviço exige expertise relacionada ao mundo dos negócios e o conceito de Valor é qualitativo, diretamente ligado ao potencial de transformação existente naquele conteúdo. O serviço tem mais valor quando tem conhecimento e segredos profissionais agregados e o preço é uma variável consequente do valor, cujo objetivo é transmiti-lo em números. Assim, quanto maior for o valor agregado ao conteúdo, maior será o seu preço justo. Portanto, não autorizamos a utilização de nossas Propostas como contraprova de fechamento com terceiros de menor preço, ou de interesse secundário, Qualidade, Segurança, Eficiência e Excelência, em todos os sentidos, são os nossos valores.

Laudo Conformidade Técnica Churrasqueira

Saiba Mais

Saiba Mais: Laudo Conformidade Técnica Churrasqueira

“Existem algumas regras e relações propostas por alguns autores e estudiosos do assunto. Basicamente precisa ser respeitada a relação entre área da boca (Ab) e área da seção da chaminé (Asc), que deve ser Asc=Ab/10, quando essa for retangular, ou Asc=Ab/12 para a circular. Outra relação importante é a da saída da chaminé, onde a somatória das áreas da saída deve ser maior ou igual a duas vezes a área da seção da chaminé”, ensina Santos.
É senso comum que quanto mais alta for a chaminé, melhor a exaustão. Segundo o engenheiro, o fato aumenta as chances de exposição a correntes constantes de vento e de melhor tiragem. “Mas nem sempre isso ocorre”, diz. Apontando para o formato cônico, próprio das chaminés industriais, Santos explica que no interior ocorre o resfriamento do ar devido à ausência de exposição solar. “Isso cria uma camada de ar denso, que bloqueia a tiragem. A solução encontrada pela indústria foi a diminuição gradativa da seção da chaminé, reduzindo a camada de ar frio interna. Outra solução é aquecê-la antes da utilização”, expõe.
Equipamento comum nas áreas de lazer dos edifícios residenciais, e, mais recentemente, nas varandas dos apartamentos, as churrasqueiras ainda são construídas conforme a experiência de cada um, sem receita ou norma técnica disponível. O engenheiro Augusto dos Santos, estudioso do assunto, recomenda ao projetista visitar previamente o local onde será construída. “A presença de obstáculos, como uma árvore ou uma edificação alta, deve ser levada em conta, pois pode favorecer a formação de uma cortina de fumaça que bloqueia a exaustão dos gases provenientes da combustão, também conhecida como tiragem”, diz. Na ausência de norma técnica, o engenheiro indica a leitura do livro “Lareiras e Churrasqueiras”, de Augusto Gonçalves. “Nele o autor sugere regras e relações a serem respeitadas para o perfeito dimensionamento da churrasqueira e seus complementos”.
Esses cuidados devem ser acompanhados com muita atenção quanto a qualquer tipo de material que bloqueie ou atrase a tiragem. É o caso da argamassa de assentamento: suas rebarbas devem ser removidas para evitar a perda de carga do fluido e/ou a formação de vórtices. “Dica interessante é revestir a parede da chaminé com chapa de alumínio ou material liso, o que ajuda na exaustão”, afirma.
O exaustor elétrico – o mesmo utilizado em cozinhas – é alternativa para a sucção forçada do ar de dentro da chaminé. “Esse dispositivo mecânico deve ser utilizado em último caso, quando nenhuma solução, como adequação do tamanho da chaminé ou redimensionamento da boca da churrasqueira, surtir efeito”, comenta Augusto dos Santos. Outra opção pouco conhecida é o terminal tipo canhão, peça que não necessita de eletricidade, apenas do próprio vento. “Instalado na saída da chaminé, transforma a cortina de fumaça em um vento constante, sugando-a para fora”, indica.
Uma saída seria fazer uma chaminé única para todas as churrasqueiras do prédio. No entanto, o bom funcionamento dessa solução pede a instalação de um duto de aço galvanizado, previamente dimensionado, para evitar a invasão da fumaça dos andares inferiores na churrasqueira do vizinho acima”, alerta. O perfil do usuário/cliente e o projeto definem qual é o modelo indicado para cada caso. A elétrica não necessita de chaminé para exaustão dos gases provenientes da queima do GLP e, no caso de edifícios, que exige a otimização dos espaços, a eliminação da chaminé torna-se uma vantagem.
Há opções de churrasqueiras – especialmente a pré-moldada – práticas e de baixo custo. O engenheiro recomenda os materiais especificados pelo fabricante e ressalta a importância do cuidado com o traço da argamassa de assentamento. “Dê preferência à argamassa com sílica coloidal, que ajuda a evitar futuras patologias”, conta. Os principais erros ocorridos na construção in loco são mau dimensionamento, ausência de algum elemento ou falhas de execução.
Nas Varandas: “O princípio da tiragem de uma churrasqueira na varanda ou no salão de festas é o mesmo. O ideal é que seja executado um duto individual para cada churrasqueira, embora na prática isso mostre-se inviável devido ao espaço exigido.
Fonte: AECweb.

Laudo Conformidade Técnica Churrasqueira: Consulte-nos.